13/04/2009

Samba assim, assado!

Verbo do dia: SAMBAR
Tempo: PRETÉRITO



Boa-tarde, meu nome é Flávia do Cavaquinho.

Preciso contar do show de ontem, por isso um samba no pretérito não tão pretérito assim... rs
Preciso contar da sensação boa e ruim de subir ao palco, naquele palco. A sensação espiritual é muito boa, de saber que estou subindo ali pra cantar pra pessoas de bom gosto, que gostam do mesmo som que eu. A ruim são as pernas que tremem e a voz fica meio bamba às vezes, chega a dar calafrio, desespero. Confesso que estava cantando uma música e olhando na lista do repertório pra ver quantas faltavam pra acabar (risos). Acho que isso aconteceu porque a gente ensaiou uma única vez com a banda e acabei ficando um pouco insegura. Mas, pela graça de Deus e competência de todos eles, não erramos nenhuma música, o Du arrasou nas 7 cordas do violão dele e o Tomé no pandeiro foi único até nos repiques.
Teve samba novo e antigo, de Caetano a Arlindo Cruz, de Paulinho da Viola a Ary Barroso.
Rolou até piadinha sem graça do tipo ‘olha, eu só canto porque não sei sambar!’, eu estava engraçadinha de tão feliz... rs
Bom ver meus pais, minha irmã e sobrinhas ali na plateia, uma certa pessoa também esteve e me fez sorrisos largos e sinceros, além de olhos brilhantes depois da bossa que fiz em sua direção. Definitivamente tem gente que nasce com uma luz que irradia principalmente quando o silêncio é recíproco e os olhos falam mais que qualquer coisa. Até lágrimas comovidas rolaram.
Um domingo pra não esquecer!
Mais uma vez afirmo a minha vontade de ter nascido em berço de samba, desses lugares onde os dias são regados a muita cerveja e samba na roda. Ah, queria ser a mocinha do pandeiro, desses de couro, com som bem gostoso.
Logo vou ver se edito as imagens do show e coloco no YouTube, aí aviso vocês, claro! rs
.
Mais uma semana no G.A. e precisamos agitar isso aqui, começo com samba pra ver se a galera anima... rs

11 comentários:

Nina disse...

Nossa Flavíssima, que delícia. Que inveja de quem estava lá assistindo vocês.
Saudade do som, da voz, da alegria.

Se estivesse lá, com certeza não deixaria de fazer uma mímica.
uhhuulll
.
Muito samba pra nós.
Vamos agitar o G.A.
.
beijocas, pipocas e paçocas.

Rafael Freitas disse...

Eu sei sambar!
Eu sei sambar!

Logo, sua voz e meus pezinhos combinam!

rafa disse...

Adorei a ideia da Nina das mímicas!

Flávia Jorge disse...

uhuuulll, seria bom mesmo as mímicas...

cantei Marina, morena, sabe... rsrs

bjos seus moços que eu amo.

Flávia Jorge disse...

Vamos brincar de vc me ensinar a sambar e eu te ensinar a cantar, Rafa? Bem no estilo 'tu me ensina a fazer renda que eu te ensino a namorar'? rs

rafa disse...

Adorei a brincadeira!
Até porque tô precisando mesmo aprender a namorar também..

rs

Flávia Jorge disse...

vamos juntar nossas forças, a gente faz terapia do namoro, pra isso serve o G.A. tb... kkkk

bj

Rosana Tibúrcio disse...

Iurúúúúúú é Flavíssimaaaaa na fita, ou melhor no youtube já já... iurrúuuu!!!


Eu num sei sambar, num sei assoviar e não sei cantar...
Mas sei aplaudir: plact plact plact

rafa disse...

Pelo jeito a Dona Rosana num sabe sambar, num sabe assoviar, num sabe cantar... E num sabe brincar de onomatopeias!

hahaha

umdiasereieumesma disse...

Gente! Eu não sei sambar, não sei cantar, mas me atrevo. E sei apludir que nem a Rosanita. Plact!plact!plact!

Flávia Jorge disse...

Miss Onomatopeia é feio hein... rsrsrs
a-do-ro onomatopeias, mas essa palavria parece centopeia, sei lá, estranho... rs

vamô sambá minha gente!!!

eu canto, o Rafa faz o backing, a Laura e a Marina dançam, a Helô e a Rosana ficam no 'plac plac plac'... rs