20/03/2009

A minha maneira de ....

VERBO DO DIA: BATUCAR
TEMPO: PRESENTE


Bom-dia, meu nome é Marina.

Segunda de manhã quando entrei no G.A. e vi que o verbo era BATUCAR, aff, senti um batuque na minha cabeça. O que será que devo dizer sobre esse verbo?
Comecei a ler o texto da nossa amiga de grupo Flavíssima e me identifiquei muito. Exceto na parte do "batuque com a boca" que pra dizer a verdade me irrita profundamente, pois me lembra uma pessoa que conversa fazendo isso o tempo todo. Pra mim (e garanto que pra minha mãe também) essa pessoa precisa de tratamento. Mas na parte que nossa amiga da segunda disse sobre a síndrome das pernas inquietas, Meu Deus, tenho problemas vergonhosos com isso. Se escuto um "batuque" dos bons no meu simples MP3, começo a me sacudir, a bater os "pezinhos" no chão e só falta bater nas costas do indivíduo que está na minha frente (essa cena é dentro de um ônibus), só pra dividir a minha alegria com alguém.
É realmente gosto de um batuque ou seria de uma batucada?
Não satisfeita pego o dicionário novíssimo (1992) que está no meu quarto e leio o significado da palavra batuque que quer dizer: Sapatiado (dança) e subo duas palavras e encontro BATUCAR, que quer dizer: dançar o batuque.
Sinceramente não me agrado do sapateado, acho cansativo.
Prefiro continuar com o significado do meu BATUQUE, o que tira meus pés do chão e me faz BATUCAR com emoção ( essa foi pra rimar). Rima que me faz, não parar de BATUCAR.

Obs.: Só pra contar que procurei o significado em um dicionário mais atualizado (Priberam)

s. m.,
espécie de tambor que os negros tocam com as mãos;
dança especial entre os negros de África;
acção de batucar, de martelar, de fazer bulha;
Brasil,
baile do povo.

8 comentários:

Rosana Tibúrcio disse...

Filhaaaaa, lembrei da mesma pessoa quando li o texto de Flavinha e pensei: ai dela se ficar fazendo barulho na boca aqui em casa, eu expulso... hehehe
beijosssss minha batucadeira mais linda do meu Brasil.

Flávia Jorge disse...

ahhhh, barbatuques é o que há de mais criativo e sei que o Rafa vai concordar comigo... rs
mas nao sei batucar com a boca, podem ficar tranquilas... rs
Que bom que temos um G.A. ritmado... rs

Preciso saber o verbo que o Sr. Rafael Freitas que que eu fale na segunda... rs

bjo.

umdiasereieumesma disse...

Não duvido que vc fosse capaz de batucar nas costas do pobre que sentasse na sua frente. Bjs,

Nina disse...

o pior, é que me dá mesmo vontade .. hehehe

Dani disse...

Morro de ódio de bancos e burocracia. Por causa deles cheguei atrasada na universidade quinta e nem deu pra postar, gente...
Mas mesmo assim eu vim aqui pra me defender. Do jeito que o Samuel falou, parece que sou uma chata, que odeia batuques.
Muito pelo contrário. Eu gosto, apesar de não ter o mínimo dom pra fazer essas coisas.
Como diz o Marcelo, irmão do Rafael, eu sou daquele tipo que não sabe nem bater palma durante uma música no ritmo.
Mas o problema com o Samuel é que ele faz isso simplesmente o tempo todo, com qualquer coisa que estiver por perto, em qualquer superfície, de qualquer maneira. Inclusive usando as minhas pernas quando as dele não são mais suficientes.
O que aconteceu foi que eu estava com uma dor de cabeça daquelas, puta da vida, estressada com uma maldita prova na qual eu não fui bem... e ele batucando, todo alegre, feliz e contente... Que ódio!!

Dani disse...

Prova de que gosto de batuque, antes que o Samuel diga o contrário, é que sou super fã do Portnoy, o baterista do Dream Theater. Tem dias que abstraio da letra só pra prestar atenção no que ele faz...

Enfim, desculpem o testamento, mas eu precisava desabafar.

Beijos
Adoro vocês!!!

Ariane Rodrigues disse...

Nossa, como eu nunca batuquei antes por aqui??? Muito bacana este blog.

Rafael Freitas disse...

Narina, como assim vc conta o milagre e não conta o santo?
Quem é a pessoa insuportável do batuque com a boca?
Quem, quem? Eu conheço?

rs